Entre outras histórias que contamos sobre Fortaleza, capital do Estado do Ceará, há aquela famosa que aconteceu quando as pessoas que se encontravam na Praça do Ferreira, após mais de uma semana de chuvas fortes, o que é difícil por aqui, o sol apareceu radiante, feliz e muito forte. Isso ofereceu a oportunidade para que o cearense exercitasse o seu poder de vaia. Dessa forma foi vaiado o sol.

Esse episódio já foi citado por vários escritores da terra sob o título “O Dia em que o sol foi vaiado em Fortaleza". A qualidade de humorista do cearense é ressaltada por todos que aportam em nosso estado. Daqui saíram e fazem ou fizeram sucesso Chico Anísio, já falecido, Renato Aragão, Tiririca (também fazendo graças na Câmara Federal) e Tom Cavalcante. Nós somos conhecidos como irreverentes.

Outro episódio que pode ser contado aconteceu no cinema mais famoso na época, localizado no centro da cidade, o Cine Diogo. Estava em Fortaleza o famoso Orson Welles, ator e diretor de Hollywood. Ele veio atraído pelos jangadeiros que numa frágil jangada foram até o Rio de Janeiro para um encontro com o presidente Getúlio Vargas.

Uma noite, Orson Welles resolveu ir ao Cine Diogo. Não teve condições porque estava sem o traje apropriado, paletó e gravata. É bom dizer que nós, nesse tempo, para frequentarmos o Cine Diogo alugávamos um paletó na Cabana, lanchonete que ficava na esquina da mesma rua da casa de projeção.

Há livros editados por escritores da terrinha, eu mesmo já publiquei três, contando essas histórias que na época eram sérias, hoje são consideradas hilárias e servem de mangoça para os jovens.

--
Escrito por Narcelio Sobreira Limaverde, radialista há 61 anos e aposentado da Sistel, desde 1994