Logomarca da Sistel
LEIA Icone
  • +
    07.01.2016

    Em cada história, eu me sinto jovem de novo

    Sempre fui assim, um verdadeiro contador de histórias. Afinal, a vida é cheinha de acontecimentos inesquecíveis, principalmente quando esses momentos surgem para realizar os nossos sonhos. E por falar em sonho, o meu era exatamente este: contar muitas histórias. Quando eu descobri que as pessoas gostam de novas histórias, comecei a pensar uma maneira de […]

  • +
    06.01.2016

    Avô adotivo

    Felipe é um garoto de aproximadamente seis anos de idade, que mora no quinto andar do Residencial Atlântico, onde resido há quatro anos. É inquieto, como toda criança nessa idade, e tem energia para ninguém botar defeito. É gordinho e fica corado com qualquer esforço que faz. Felipe é bem consciente de suas travessuras. Certo […]

  • +
    06.01.2016

    Os últimos salgadinhos de uma vida

    Em uma cidade do interior de Minas, um fazendeiro, já beirando 100 anos de idade, estava nos últimos momentos de vida. Chamaram o médico, que avisou que nada mais poderia ser feito. A família se reuniu na fazenda aguardando o momento final. Deitado, o fazendeiro já quase nem respirava quando a porta de seu quarto […]

  • +
    06.01.2016

    Levantando a linha do Equador

    Aconteceu a bordo de um navio de guerra… Devido a uma tradição naval, todo militar que passasse pela Linha do Equador pela primeira vez deveria ser batizado. Eu era oficial e não escapei do batismo. Para não passar sozinho pela gozação, bolei o seguinte: a todos os marinheiros que estavam comigo, determinei que segurassem uma […]

  • +
    06.01.2016

    I need you, praia de Grumari

    Grumari, Prainha, mil novecentos e qualquer coisa. Antigamente, para se chegar a Grumari tínhamos que dar uma enorme volta, pois no meio da estrada principal existia uma grande pedra impedindo a passagem dos carros e das pessoas, a não ser que a escalassem. Então, íamos até ao final do Recreio pegávamos um trecho da antiga […]

  • +
    06.01.2016

    Serviços externos da Gestapo

    Estávamos, um colega e eu, realizando serviços externos na divisa dos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. De repente fomos interceptados por um grupo de combate do Exército, que estava realizando uma patrulha naquele local. O oficial que comandava o destacamento indagou sobre quem éramos e o que estávamos fazendo. Repentinamente, […]

  • +
    06.01.2016

    Homem Livre: ao redor do mundo sobre uma bicicleta

    Quando meu filho Danilo estava realizando a volta ao mundo de bicicleta, nossa família sempre se reunia com ele no Natal e no Ano Novo. Foram três encontros. O primeiro na Europa, em 2008, na cidade de Nápoles, Itália, onde meu pai nasceu. O segundo no continente asiático, em 2009, na Índia. Finalmente, a terceira […]

  • +
    06.01.2016

    Contava meu pai

    Meu falecido pai, natural da cidadezinha de Baturité no interior do estado do Ceará, era filho de colonos de fazenda. Ele contava que um fazendeiro botou uma besta à venda por um preço bem convidativo. Logo, apareceu um amigo, também fazendeiro, que se interessou rapidamente pela compra devido ao bom preço. Foi ao fazendeiro vendedor […]

  • +
    06.01.2016

    Eu era meio caipira

    Eu tinha vindo do interior, era meio caipira, nem sei como entrei na Companhia Telefônica Brasileira- CTB, que depois se tornou Telecomunicações de São Paulo -TELESP. O fato é que certo dia resolvi, junto com amigos, ir para a cidade de Santos conhecer a praia. Depois de muitos arranjos partimos para a tão sonhada viagem. […]

  • +
    10.09.2015

    O prazer de ensinar

    Criança ainda, ali pelos meus 11 anos, fui convidada por uma amiga para ensinar leitura a duas irmãs adolescentes, de 15 e 16 anos. No princípio me assustei, depois me deixei convencer. Afinal, não deveria ser tão difícil assim ensinar as primeiras sílabas àquelas meninas tão simpáticas. Me enganei. Parecia tão simples, mas não conseguia […]

  • +
    10.09.2015

    Lei da sobrevivência ameaçada em minha terra natal

    Cachoeiro de Itapemirim é carinhosamente chamado de “A capital secreta do mundo”. Principal centro econômico do sul do Espírito Santo, é o segundo polo mais importante do estado, depois da conturbada Vitória, a capital. Cachoeiro tem uma das maiores jazidas de mármore do Brasil e é um centro internacional de rochas ornamentais. A cidade também […]

  • +
    10.09.2015

    Combustível para um burro

    Quando ingressei na TELERN, no final dos anos 60, na função de contador, deparei-me com um caso inusitado. Tratava-se da classificação contábil de um documento/recibo referente à aquisição de um saco de milho para ser utilizado na alimentação de um burro mulo, existente na repetidora da localidade de Serra de Santana, no município de Cerro […]

  • +
    10.09.2015

    A guerra

    Ignorando minhas vontades, tiraram-me do turno da manhã, já no segundo semestre do meu primeiro ano escolar. Além de preencher com aulas o melhor período para brincar, perdi, também, os melhores amigos e parceiros; eles não foram transferidos para a tarde. Minha mãe tentava me consolar, dizendo-me que às vezes um mal floresce para um […]

  • +
    10.09.2015

    Droga patenteada

    Certo dia, deparei com antigo colega de tempos idos. Época em que éramos vestibulando! Depois de muitas e boas recordações, olhando para o meio da rua pouco movimentada, ele me perguntou se por ali havia passado algum político. De pronto respondi que não sabia. Ele riu, apontando para um monte de esterco equino, ainda úmido […]

  • +
    10.09.2015

    Carros e cavalos

    Em certa manhã de domingo, eu estava à beira de um campo de futebol, em Bangu, aqui no Rio de Janeiro, com alguns colegas. De repente, um companheiro chega “cantando pneus”, e alguém surpreso lhe pergunta: – Ué! Já trocou de carro outra vez? – Forçado pelas circunstâncias. Furtaram o outro. Com o dinheiro do […]

  • +
    10.09.2015

    Férias com vovô

    Na fazenda do meu avô, a noite chegava sempre faceira. Ela surgia de sob a mata, enquanto por cima a tarde se afastava preguiçosamente aos gorjeios. Certa vez, num desses lusco-fuscos, vovô tinha acabado de aparelhar uma cangalha, guardava ferramentas, quando minha avó chegou avexada: – Domingos! Rápido! Tem uma baita raposa arrudiando o galinheiro! […]

  • +
    10.09.2015

    O livro da vida

    Eu, minha filha ainda criança e sua amiguinha, íamos nós três caminhando e conversando, papeando. De repente, fui indagada pela amiguinha da minha filha: – Tia, se você ficasse rica, ainda andaria a pé? Ao que eu lhe respondi: – Mas vocês não sabiam que eu sou rica? A minha filha rebateu: – Como assim!? […]

  • +
    10.09.2015

    Minhas vivências pós aposentadoria

    Vou contar algumas das várias histórias que vivenciei após a minha aposentadoria, em atividades voluntárias, como numa enfermaria de emergência psiquiátrica. Um dos pacientes, recém-admitido em crise, ao me ver pela janela do lado de fora da sala, estendeu a mão e, aplicando nela um tapa, disse: “Foi você que me pôs aqui.” Aquilo me […]

  • +
    10.09.2015

    Servir aos outros e a vontade de fazer um bom trabalho

    Já se passaram quase 40 anos, foi quando Cuiabá ainda era atendida pelo Grupo Motor Gerador. Várias vezes por dia, caía a energia, e o calor ficava quase insuportável. Nas caixas e galerias de cabos, o calor chegava a 50º C. Veja que falta de energia não é novidade há muito tempo. Era dia de […]

  • +
    10.09.2015

    Um sonho possível

    Um sonho nada mais é do que uma realidade futura. Mas, antes de mais nada, é preciso que as pessoas que participam desse sonho estejam unidas para que ele se realize. Durante a minha vida toda, morei em apartamento, assim como minha esposa. Quando pensamos que poderíamos construir a nossa casa, juntamos as nossas forças […]

Site desenvolvido por Corisco Design