Logomarca da Sistel

Destaques

Mais histórias

  • +
    Drama

    Preservar é preciso

    A Criança que fui Não sou mais Essa doce criança, embalada na ilusão, Deixei para traz. Assim, via a vida Sempre emoldurada. Ao simples abrir de minha janela, Ali estava ela, formosa e muito bela. Tal qual, um bem produzido poema Sempre inspirado pelo tema E ornado com delicadas rosas Decantado em versos e prosas. […]

  • +
    Romance

    Eu nunca envelheço

    Envelheço quando me fecho para as novas ideias e me torno radical. Envelheço quando o novo me assusta e minha mente insiste em não aceitar. Envelheço quando me torno impaciente, intransigente e não consigo dialogar. Envelheço quando meu pensamento abandona sua casa. E retorna sem nada a acrescentar. Envelheço quando muito me preocupo e depois […]

  • +
    Espiritualidade

    Carnaval, máscaras e poesia

    Abordei esse tema em uma publicação do Jornal da federação do movimento de bairros da baixada fluminense no ano 1986. Semelhante ao formigueiro que acabara de ser bulido, gente que vai, gente que vem e é raro o bairro que não tem um bloco, cordão ou algo que se assemelha. E com grande propriedade, disse […]

  • +
    Drama

    À cerca de mim

    Caríssimos leitores, permitam-me a liberdade de falar de mim quando mergulhei n’alma de alguém que havia perdido um grande e tão sonhado amor. Acerca de mim Autor: Djalma Jaime Portela Sou como um cálice de cristal, Próprio para um raro bom vinho, Que aquece, Agrada, mas também embriaga! Seu líquido precioso! Perdeu-se… Quando o cálice […]

  • +
    Romance

    Borboletas mais rápidas que os correios

    Cheguei logo cedo devagar pra que você não notasse a minha presença. A intensão era fazer uma surpresa, logo eu que vim de tão longe e no caminho planejando um beijo inesquecível quando te encontrasse. Estava com medo porque você não havia respondido a carta que lhe enviei há um mês atrás, mas decidi correr […]

  • +
    Drama

    Por que será que só você não vê?

    Por que será que só você não vê O meu sofrimento, a minha dor de amar? Por que será que você não me olha No momento exato que tem pra me olhar? Tudo que eu quero de você é tão pouco Mas você parece não me entender Faz um jogo duro até me vira as […]

  • +
    Drama

    Andei por entre montanhas

    Andei por entre montanhas, E por vales também caminhei, Frio intenso, havia momentos alternados de sol escaldante, E na tipologia de um deserto, solidão eu enfrentei. Sempre a procura de um amor, Sem abas nem beiras, sem máculas, Que me fosse puro, fiel, verdadeiro, sem fronteiras, Chorar! Confesso que chorei, sorri, nem sei… Foi quando […]

  • +
    Romance

    A entrega perfeita do amor

    Quem me dera você ser minha namorada, Minha doce e amada, minha flor de mulher. Quem me dera poder estar em teus braços, E sentir o aconchego do teu abraço. Quem me dera ser tua alegria, Ser teu sorriso que contagia, Quem me dera ser teu chorar, Para contigo também nesta hora estar. Quem me […]

  • +
    Espiritualidade

    Aos olhos da fé

    Da janela do meu quarto posso ver a rua, as árvores, os carros parados e os que estão em movimento, Posso ver as pessoas andando apressadas. Da janela do meu quarto posso ver muito longe!! Vejo a cidade, os prédios, as casas, etc… Eu não vejo as montanhas, mas sei que estão lá, não vejo […]

  • +
    Aventura

    A locomotiva do foguista Valdemar

    Um lindo sabiá foi se deitar. Noite alcoviteira, dengosa faceira A lua cansada foi dormir, E até o vento, de tanto soprar, cansou e repousou E, em total cumplicidade, até a garoa que caia cessou. Todos dormiam, a coruja que na noite trabalha, o cão, Que vive vadiando, esta noite não vadiou, Todos dormiam menos […]

  • +
    Drama

    Sistel em cordel

    Caros leitores, permitam Que eu relate a minha história, Feita de fatos reais, Que guardo bem na memória. Como gosto de Cordel, Em versos canto a SISTEL Numa bela trajetória! Há quarenta e tantos anos A coisa era diferente, Pelo menos na política, O Brasil de antigamente, Sem querer polemizar, Menciono um militar Que respeitava […]

  • +
    Romance

    Minha história de vida

    Minha história de vida sempre foi poetizada, porque quando entrei na TEBASA, depois TELEBAHIA, e hoje Oi, participei logo do Coral, durante sete anos. Logo então, senti o desejo de compor os poemas seguindo as ordens cronológicas. Quando nasceu minha primeira filha, Viviane, eu compus “Porta-bandeira”. Eis a letra: Nasceu a criatura que a gente […]

  • +
    Drama

    Pelos olhos da paixão

    A lágrima que rola em meu rosto É o preço pago pelo desgosto. Quando iludida me entreguei, E em teus braços, te amei. Coração terra enganosa, Pelos olhos da paixão, Avistei o paraíso! Vi encantos, somente rosas! Visões oasianas. Tudo isso! Tão somente prosas Mas como em um manso ribeiro Mergulhaste, revestido de prazer, Impregnada, […]

  • +
    Espiritualidade

    Em tua águas naveguei

    Hoje me entrego a ti, Senão estou morto! Em vida plena, também, não estou, Sou o que restou de mim. O que ainda em mim sobrevive, Como veem, em mim não há mais fartura Esse corpo franzino, que outrora, Caudal, torrente, por vezes, também mostrei fúria, Já tive dias de honras Boa fama, bravuras! Chamado […]

  • +
    Aventura

    Monte Branco | PE

    Naquela manhã de inverno, o sol surgiu meio ofuscado pelo nevoeiro que ainda encobria toda aquela região ao redor do monte escolhido como repetidora. No frio, a nossa equipe ainda se enroscava em suas redes por volta das 8 horas. Desde a noite anterior, alguns haviam armado a rede entre duas frondosas árvores, isso há […]

  • +
    Drama

    Homenagem a Madureira

    Gostaria de poder contribuir fazendo uma singela homenagem ao bairro do Rio de Janeiro onde nasci. Hoje em função do progresso, esse bairro e todo entorno onde estava localizada minha saudosa casa só existe aqui neste poema. Por isso, Madureira, reviva aqui! Madureira, Oh! Madureira, berço amado, Em teu regaço, fui amparado, Embalou-me com cuidado, […]

  • +
    Espiritualidade

    O poder do Espírito Santo de Deus

    Fui trabalhador na antiga Cetel/RJ na função de engenheiro desde 1971. Em agosto de 1979, participei de um retiro espiritual católico apostólico romano chamado “Cursilho de cristandade”, muito difundido pelas igrejas aqui no Rio de Janeiro naquela época. Aceitei o convite de um amigo, Antônio Irapuã, quando trabalhávamos na mesma seção de projetos de galerias […]

  • +
    Mistério

    Possessão telefônica

    Nos idos de 1950, as contas da Cia. Telefônica de Minas Gerais eram entregues em mãos, por meio de agentes comerciais, que deixavam sua sede e iam pelo interior afora fazer as cobranças. Durante as jornadas, aproveitavam para colher as reclamações e levá-las de volta à sede. Uma dessas reclamações chamou a atenção do pessoal […]

  • +
    Humor

    iPad, iPod e UAI-FODE

    Compareci à agência da Caixa Econômica Federal para fazer minha prova de vida. Nada mais justo num país que procuradores fraudam a Previdência Social recebendo pagamentos de beneficiários já falecidos e de cidades, verdadeiros currais eleitorais onde vacas, porcos, cavalos e cabritos votam. Lamentável. Era princípio de mês e a Caixa estava lotada. Ouvi meu […]

  • +
    Drama

    Ratos, moscas, morcegos, políticos e outros bichos escrotos

    A minha infância foi vivida na Rua Mariano Procópio, Bairro Alto da Fábrica, em Barbacena, onde nasci e me criei. Nossa casa, nº 161, ficava no centro de um terreno grande. Atrás dela tinha abacateiro, amoreiras que junto aos espinhos do ora-pro-nóbis formavam uma cerca viva, pessegueiro, bananeira, mamoeiro, laranjeira e uma ameixeira que era […]

Site desenvolvido por Corisco Design